Moral da história. Quanto mais eu rezo mais assombração aparece.


Gente, eu devo estar cagado de urubu, só pode ser. Esses dias dois amigos me ligaram dizendo que estavam lendo a coluna e queriam ver como eu estaria no fim do ano. Isso por que me conhecem, é já sabem os absurdos que me acontecem em 24hs. (Zoando muito. Abraço M.C e A. S.).

Sai pra trabalhar normalmente. Sabe eu não sou uma criatura do dia, nas primeiras horas é muito fácil que eu esteja, como diria uma amiga mais velha, A. V. que inclusive faz niver hoje, “monossilábico”. Pois bem… Estava descendo o condomínio quando via uma vizinha que não tenho muito contato, mas já tinha percebido que ela gosta de falar.
Retardei meu passo, justamente para não ser visto. Não adiantou nada ele me viu e esperou.

Irmão é muita carência, muita vontade de não dizer nada, ai meus Deus!!! Ela falou dos gatos, dos vizinhos, do trabalho dela… O ônibus veio!! (Tomara que não pegue esse ônibus!!! Tomara que não pegue esse ônibus!!! Tomara que não pegue esse ônibus!!! REPETI ISSO NA MINHA MENTE UMAS CEM VEZES). Você já sabe, ela pegou. Ai eu estava torcendo pra sentar e não ter lugar junto . Eu sentei, não junto. (Graças a Deus!!!). Infelizmente no corredor, ao lado dela que também sentou no corredor.

Eu sou casado e minha mulher fala pelos cotovelos. Suportar a dos outros logo cedo… Minha viagem pro trabalho dura mais de uma hora e meia. Tentei dormir e nada ela continuou falando sei lá o que. Um cara entrou na frente, ela pediu licença. Na minha cabeça muitos sinos… E ela falando nada que prestasse. Ufa, depois de um engarrafamento monstro cheguei. Como diria, I.R, outra amiga: “to rezando pouco” Moral da história. Quanto mais eu rezo mais assombração aparece.

0 comentários:

Postar um comentário