Moral da história. Que azar é este?


Pra começar peço desculpas por não ter publicado a Moral de ontem pois foi meu aniversário. Obrigado amigos. Hoje acordei tarde e decidi vir trabalhar de trem. Descobri que é uma fonte inesgotável de acontecimentos. Você vê de tudo. Se eu pudesse viria todo dia. É pilha!!!

Fiquei de frente pra um senhor e na estação seguinte, uma senhora se colocou a meu lado e logo puxou assunto com a jovem que estava a sua frente. Apesar de muitos não terem noção. Eu tenho alguma e percebi que a pessoa não estava com a menor vontade de conversar, mas deu atenção.

A mulher danou a falar das desventuras do filho. Eu sei que é feio prestar atenção na conversa dos outros mas não tive como. (ME ESCANGALHEI DE RIR) O cara, filho/militar e tão azarado que segundo sua mãe, só vive preso. Entre uma risada e outra consigo me lembrar bem de duas. O rapaz vem com a bandeja de comida pelo refeitório, escorrega e a bandeja cai na cabeça do chefe (TALVEZ UM CABO OU OUTRA PATENTE), todo mundo ri e resultado, detenção. Desta última vez, tava na torre de vigia, dormiu em pé… Segundo as palavras da mãe, dorme muito bem deitado imagina de pé… Cochilou na cabine de um por um e de alguma maneira conseguiu dar um tiro que quase acertou o colega que estava no mato. Resultado, detenção. Só pergunto uma coisa. O que o maluco tava fazendo no mato durante a madrugada? Mas deixa pra lá… É tão azarado que tava preso enquanto tava todo mundo rindo dele. Ouvindo parecia até piada ou trecho de filme. (kkkkk)

No final a jovem reconheceu o nome do milico, disse que perto dele nem pensar e eu acho que depois de tudo ele perdeu uma possível namoradinha. Moral da história. Que azar é este?

0 comentários:

Postar um comentário